Em muitos aspetos, Siggi nasceu um cão normal: doce, alegre e extremamente brincalhão. No entanto, nasceu também com uma característica bastante invulgar: as patas dianteiras invertidas.

O animal, que tinha muitas dificuldades em movimentar-se, realizou agora uma cirurgia corretiva para colocar as patas na posição correta. 

O Hospital Veterinário da Universidade Estatal de Oklahoma (VTH), nos EUA, tinha realizado a cirurgia apenas uma vez, em 2019, a um cão chamado Milo.

Como o Milo, o problema do Siggi parecia estar nas patas, mas na realidade estava nos cotovelos. Por razões não totalmente compreendidas, os cotovelos saíram das articulações e o resultado é uma rotação grave dos membros inferiores da frente e uma incapacidade de andar", explicou o cirurgião de animais da VTH, Dr. Erik Clary, citado pela CNN.

O procedimento foi um sucesso e Siggi está agora a aprender a andar novamente.

Siggi provou ser um aprendiz bastante rápido, fazendo muitas coisas que os outros cães gostam de fazer, incluindo perseguir uma bola no quintal", afirmou Erik Clary.

 

O cirurgião de animais da VTH agradeceu principalmente à equipa de marketing, que ajudou a divulgar a história de Milo e que fez com que as pessoas soubessem que a cirurgia é possível.

Siggi veio à VTH da OSU, porque a história doo Milo foi muito partilhada. O Milo trouxe alegria a muitas pessoas e espero que o mesmo aconteça com o Siggi", expressou o cirurgião.

Redação / IC