A coligação internacional que combate o grupo extremista Estado Islâmico no seu bastião de Raqqa vai lançar uma ofensiva final pela reconquista daquela cidade síria nos próximos dias. A informação foi anunciada esta sexta-feira pelo ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian.

Hoje, podemos dizer que Raqqa se encontra cercada e que a batalha vai começar nos próximos dias”, afirmou Jean-Yves Le Drian ao canal francês CNews.

O governante admitiu que esta será uma batalha muito "difícil", mas também muito "importante".

Será uma batalha muito difícil, mas uma batalha que será da maior importância."

No início desta semana, o Pentágono informou que a coligação internacional deixou tropas terrestres perto da cidade de Tabqa, criando, assim, uma nova frente para a recaptura de Raqqa. 

Raqqa é considerada a "capital" do autodenominado Estado Islâmico, estando sob o domínio dos jihadistas desde 2013.