Um coronel russo morreu em Alepo na sequência de ferimentos sofridos durante um ataque de grupos de oposição síria, indicou esta quarta-feira o Ministério da Defesa da Rússia.

O oficial foi identificado como Ruslán Galistski e, de acordo com Moscovo, fazia parte de uma equipa de "conselheiros militares" russos destacados na Síria.

“O oficial ficou ferido durante um ataque de artilharia lançado pelos guerrilheiros da chamada oposição armada e que atingiu os bairros da parte ocidental de Alepo”, refere o Ministério da Defesa russo através de um comunicado que confirma a morte do coronel.

Ainda de acordo com o comunicado, "durante vários dias os médicos lutaram para salvar a vida" do coronel.

Esta é a terceira baixa mortal sofrida pelos militares russos só esta semana.

Na última segunda-feira, duas médicas militares russas morreram e outro trabalhador ficou ferido com gravidade num ataque com morteiros contra um hospital de campanha do Ministério da Defesa da Rússia, em Alepo.

Uma médica morreu na hora, enquanto a outra não resistiu aos ferimentos e faleceu horas depois.