Moscovo afirmou esta terça-feira que os aviões russos e sírios não realizaram qualquer ataque aéreo em Alepo, na Síria, nos últimos sete dias apesar de a trégua de três dias ter terminado no fim de semana.

“Nos últimos sete dias, todos os voos das forças aéreas russa e síria estiveram completamente suspensos. Os aviões não estão a aproximar-se da cidade e não estão a realizar ataques”, disse o porta-voz do exército Igor Konashenkov, em comunicado citado pela AFP.

Após a pausa humanitária chegar ao fim, às 17:00 de sábado (hora de Lisboa), ataques aéreos atingiram o bairro de Sheikh Saeed, controlado pela oposição, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

O porta-voz da Defesa russa indicou que seis passagens para os civis deixarem a zona de Alepo controlada pelos rebeldes estão ainda a funcionar e que 48 mulheres e crianças deixaram a zona na segunda-feira.

A Rússia descartou mobilizações antecipadas para renovar o cessar-fogo em Alepo após o fim da breve trégua, admitindo que poucos usaram as passagens humanitárias para deixar a cidade.

A Rússia é um aliado chave do Governo sírio e iniciou uma intervenção militar em apoio ao Presidente Bashar al-Assad em setembro.