O sismo de 7,3 na escala de Richter que atingiu, no sábado, o nordeste do Japão causou, pelo menos, 140 feridos, cortes no abastecimento de energia que afetaram milhares de pessoas e danos em edifícios, informaram hoje as autoridades.

O abalo foi registado nas províncias de Fukushima e Miyagi, zonas propensas a tremores de terra, que há dez anos tinham sido atingidas por um poderoso terramoto que desencadeou um tsunami e um acidente numa central nuclear, quando o núcleo de três dos seis reatores em funcionamento entrou em fusão.

Mais de 140 pessoas sofreram na sua maioria ferimentos ligeiros, muitos deles devido à queda de objetos e cortes.

Três pessoas ficaram feridas com gravidade.

/ CM