A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) está pronta para ajudar a Croácia devido ao sismo de magnitude 6,4 na Escala de Richter registado na quarta-feira e vai disponibilizar 500 camas de campanha, foi esta quarta-feira anunciado.

As autoridades croatas ativaram o Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia e pediram assistência internacional para material e equipamento de apoio, concretamente camas de campanha, geradores, tendas, sacos-cama, iluminação de emergência e aquecedores.

A ANEPC já informou o Mecanismo que está em condições de disponibilizar de imediato 500 camas de campanha e, caso seja necessário, elementos certificados para a coordenação operacional e dois módulos de busca e salvamento em ambiente urbano, da Guarda Nacional Republicana e do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, num total aproximado de 80 elementos.

Segundo um comunicado do Ministério da Administração Interna, Portugal mantém-se em contacto com o Centro de Coordenação de Resposta a Emergências “para acompanhar o desenvolvimento das ações de avaliação em curso na área afetada e para desencadear os procedimentos de envio da ajuda logo que as autoridades croatas manifestem a sua aceitação junto do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia.

O centro da Croácia foi hoje atingido por novos terramotos, um dia depois de registar um violento sismo que provocou pelo menos sete mortos, vários feridos, danificou centenas de casas e privou bairros inteiros de eletricidade.

De acordo com o Instituto norte-americano de Geofísica (USGS), dois terramotos de magnitude 4,8 e 4,7 na escala de Richter, atingiram, cerca das 05:15 (hora de Lisboa) a região de Sisak, a sudeste de Zagreb, com alguns minutos de intervalo, mas não foram noticiados os danos causados.

Ajuda de Portugal chega com 500 camas de campanha

As 500 camas de campanha que Portugal disponibilizou para a Croácia, na sequência do sismo registado na terça-feira, vão seguir ainda hoje para o país e deverão chegar até quinta-feira de manhã a Zagreb, revelou o Governo.

Esta é uma resposta solidária que foi possível operacionalizar em menos de 12 horas, com o apoio da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, no âmbito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, que estamos em crer que poderá fazer uma diferença substancial nas ações de resposta aos estragos provocados pelo sismo”, afirmou a secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, em Carnaxide.

O pedido das autoridades croatas apontava, nesta fase, para a necessidade de meios e equipamentos, tendo Portugal decidido ajudar com 500 camas de campanha para acomodar as pessoas que estão sem casa e sem abrigo.

Elementos da Proteção Civil estão a preparar os 14 contentores de carga que vão seguir viagem, devendo a carga chegar hoje à noite ou quinta-feira de manhã a Zagreb.

Segundo o presidente da ANEPC, José Duarte da Costa, além das 500 camas, “há ainda a possibilidade de se criar equipa de comando para operações, equipas na área do desencarceramento e para busca e salvamento nos escombros”, mas as autoridades croatas ainda não o solicitaram.

/ RL-Atualizada às 15:27