Uma assistente de bordo da Southwest Airlines, uma das maiores companhias aéreas dos Estados Unidos, foi agredida com violência por uma passageira durante a aterragem, tendo perdido dois dentes no confronto, além de ter recebido tratamento hospitalar.

A agressão ocorreu no último domingo, quando o voo com origem em Sacramento preparava-se para aterrar em San Diego.

A passageira ignorou, repetidamente, as instruções de segurança durante a aterragem, tornando-se verbal e fisicamente agressiva", contou o porta-voz da Southwest Airlines, Chris Mainz.

Só entre 8 de abril e 15 de maio, esta companhia aérea registou cerca de 500 incidentes de "conduta imprópria" de passageiros. E o último episódio foi "mais um", lamentou a delegada sindical Lyn Montgomery.

Após a aterragem, a polícia foi chamada ao avião e a passageira foi detida. Já a assistente de bordo foi encaminhada para o hospital, onde recebeu tratamento e teve alta mais tarde.

De acordo com dados de segunda-feira do regulador norte-americano da aviação, a FAA (sigla original), as companhias aéreas reportaram 2.500 incidentes envolvendo passageiros indisciplinados desde janeiro, a maioria (1.900) casos de recusa em usar máscara facial a bordo devido à pandemia de covid-19, um requisito obrigatório.

Estou nesta indústria desde 1992 e a situação está cada vez pior. As pessoas parecem estar mais irritadas. Quando lhes é pedido algo, é cada vez mais difícil cumprirem", sublinhou, ainda, a sindicalista.

Catarina Machado