Um ataque a um posto de controlo do Exército no norte do Afeganistão matou hoje pelo menos sete soldados afegãos, informou o Ministério da Defesa.

O ministério afirmou em comunicado que o ataque no distrito de Dawlat Abad, na província de Balkh, também feriu outros seis membros das forças de segurança - três soldados e três agentes dos serviços de informação.

Nenhum grupo reivindicou até ao momento a responsabilidade pelo ataque, mas as autoridades culpam o grupo extremista islâmico Talibã, muito ativo na região.

Os talibãs controlam praticamente metade do Afeganistão, mas continuam a realizar ataques quase diários contra as forças afegãs e norte-americanas, bem como contra funcionários do Governo - mesmo enquanto mantêm conversações de paz com um enviado dos EUA responsável por negociar o fim dos 18 anos de conflito, naquela que é já a guerra mais longa na qual estão envolvidos os Estados Unidos.

Dezenas de civis afegãos são mortos no fogo cruzado ou por bombas na estrada.

Na segunda-feira, um soldado norte-americano foi morto em combate na província de Kunduz, no norte.

Os talibãs reivindicaram o ataque.