A União Europeia (UE) anunciou, nesta terça-feira, uma ajuda de mil milhões de euros ao povo afegão.

Este pacote inclui os 300 milhões de euros para fins humanitários já acordados.

O apoio humanitário é, ainda, acompanhado de apoio adicional especializado para vacinação, abrigo, bem como a proteção de civis e dos direitos humanos.

A Comissão Europeia está a trabalhar ainda no sentido de tornar possível a utilização de fundos destinados ao Afeganistão, na ordem dos 250 milhões de euros, para apoio humanitário em necessidades urgentes, nomeadamente no domínio da saúde.

Este financiamento será atribuído em apoio direto à população local e será canalizado para organizações internacionais no terreno, respeitando os princípios de compromisso estabelecidos pelas Conclusões do Conselho acordadas pelos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE a 21 de setembro.

Os vizinhos diretos do Afeganistão têm sido os primeiros a proporcionar segurança aos refugiados que fugiram do país, tendo-lhes sido atribuídos fundos adicionais para apoiar a gestão da migração, bem como na cooperação na prevenção do terrorismo, na luta contra o crime organizado e contra o contrabando de migrantes.

No seu conjunto, as diferentes vertentes de apoio ao povo afegão ascenderão a cerca de mil milhões de euros.

O anúncio formal será feito hoje pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, durante a reunião extraordinária por videoconferência do G20, organizada pela Itália, sobre o Afeganistão.

Agência Lusa / CM