A Guardia Civil espanhola está a investigar um condutor de um camião que terá conduzido sob o efeito de álcool numa taxa seis vezes superior ao permitido. O homem é ainda suspeito de ter guiado aos ziguezagues na autoestrada A2, uma das principais do país, perto de Cabanillas del Campo, cidade da região de Castilla-La Mancha.

Segundo a nota de imprensa das autoridades, o homem, identificado como P. G. C., foi identificado às 21:00 de segunda-feira, quando fazia o quilómetro 48 no sentido Madrid-Fornells de la Selva.

O camião conduzia pela faixa do meio, mas invadiu por várias vezes as faixas da esquerda e da direita, num claro sinal de uma condução errática.

Os agentes da Guardia Civil procederam então à detenção do homem, uma vez que a situação implicava risco para várias pessoas, numa altura em que o trânsito era "abundante".

Assim que foi submetido a uma prova de alcoolemia, P. C. G., de 48 anos, acusou entre 0,91 e 0,88 miligramas de álcool por litro de ar expirado, uma taxa seis vezes superior ao máximo permitido para este tipo de condutores, que é de 0,15.

O homem está agora acusado de um delito contra a segurança rodoviária.

António Guimarães