O príncipe Laurent da Bélgica atendeu uma chamada de telemóvel enquanto tocava o hino nacional. O episódio aconteceu durante a cerimónia de comemoração dos 188 anos da independência do país. O comportamento de Laurent está a ser criticado pelos cidadãos belgas.

Com Laurent estava a sua mulher, a princesa Claire, que não escondeu a insatisfação, perante o comportamento do marido. A princesa chega mesmo a tocar no braço de Laurent, mostrando-lhe o seu desagrado.

As cerimónias foram presididas pelo rei Filipe (irmão mais velho de Laurent) e pela rainha Matilde. Os monarcas também mostraram o aparente desconforto com a situação.

As reações não se fizeram esperar. Várias publicações no Twitterbrincaram com a situação, com muitos cidadãos a acusarem o príncipe de desrespeito.

É incrível como ele se comporta mal todos os anos na parada militar. O seu comportamento é tão provocante e passivo-agressivo que parece que ele procura a rejeição. Algo parece errado com a sua personalidade”, disse um cidadão belga no Twitter.

 

As críticas surgiram também de alguns analistas da monarquia europeia. Patricia Treble, especialista na matéria, faz referência a Laurent como uma espécie de ovelha negra na família real da Bélgica.

Esta não é a primeira vez que Laurent se envolve em polémicas. Em 2017, e na sequência de uma confusão diplomática, o Governo decretou um corte de 15% no salário do príncipe.

Mais recentemente, tem sido feita referência a várias dívidas por parte da empresa de Laurent. O valor em falta ronda os 450 mil euros.

A independência belga marca o dia em que as tropas holandesas deixaram o território da Bélgica.