O primeiro-ministro espanhol disse esta quarta-feira que o governo está aberto a estudar a possibilidade de conseguir a transmissão de televisões portuguesas na Galiza, admitindo porém que esse processo é tecnicamente complexo, escreve a Lusa.

As garantias de José Luis Rodríguez Zapatero foram dadas no parlamento em Madrid, onde referiu que a maior dificuldade do processo se relaciona com a falta de espaço radioeléctrico, dadas as licenças de transmissão já concedidas na Galiza.

«Posso confirmar que o governo está aberto a estudar a possibilidade de dar meios técnicos adicionais para a difusão da televisão portuguesa na Galiza. Mas este é um tema complexo, com dificuldades técnicas, jurídicas e económicas», afirmou.

«A Galiza tem já canais múltiplos e um dos problemas é não haver espaço radioeléctrico para responder a esta petição», disse.

Dada essa dificuldade, uma hipótese alternativa poderá ser a «sobreposição de ambas as redes de difusão na zona fronteiriça», cabendo agora «analisar o custo de instalar infra-estruturas bem como questões como direitos de gestão, publicidade e temas de relações exteriores».

«Repito que há vontade do governo para que possamos abordar este tema mas há um conjunto de elementos que torna complexa que esta proposta se materialize», sublinhou.

O assunto foi levantado na sessão de controlo ao governo pelo deputado do Bloco Nacionalista Galego (BNG), Francisco Rodriguez, que recordou a Zapatero que o galego e o português são «duas variantes da mesma língua» e que há razões «de tipo linguístico e cultural» que justificam a sua transmissão.
Portugal Diário