O número de mortos nos Estados Unidos por causa do furacão Michael subiu para 13 nesta sexta-feira.

As autoridades confirmaram a morte de mais sete pessoas, mas este número deve subir. Na Vírginia registam-se cinco destes 13 mortos, quatro deles afogados e um devido a um acidente com origem na tempestade. Quatro pessoas na Flórida, três na Carolina do Norte e uma criança na Geórgia também morreram.

Estamos à espera que a contagem de mortos aumente hoje e amanhã, à medida que passarmos pelos escombros", disse o administrador da Agência Federal de Emergências, Brock Long.

 

O Michael está a devastar vários estados e cidades costeiras como a Flórida estão a ficar destruídas e, neste momento, não há eletricidade.

O furacão Michael, que atingiu na quarta-feira o noroeste da Florida com a categoria 4 e com ventos de cerca de 250 quilómetros por hora, tem vindo a perder intensidade, passando já para uma tempestade tropical.

O furacão destruiu ruas inteiras de casas e estabelecimentos comerciais, derrubou árvores, arrancou estruturas e levou muitos destroços para as estradas, com a zona de México Beach a ser das mais afetadas.

As autoridades ordenaram a retirada de mais de 375 mil pessoas nas áreas mais afetadas pela passagem do furacão, lamentando que muitas pessoas tenham ignorado os avisos.