morreram 130 pessoas





acusaram um indivíduo

duas primeiras acusações

fez 21 detenções

Na sexta-feira, a Bélgica colocou Bruxelas em alerta máximo de terrorismo, face a ameaça iminente.

Nesta segunda-feira, as escolas e o metro  foram encerrados.

Diferentes operações policiais estiveram em curso no centro de Bruxelas no domingo, com as autoridades a pedirem às pessoas para não divulgarem informações ou imagens nas redes sociais sobre o que estava a suceder na cidade que pudessem chegar aos suspeitos.
 

Escolas e metros encerrados até quarta-feira


Bruxelas vai manter o alerta máximo (nível 4) de terrorismo até quarta-feira, informou o primeiro-ministro belga nesta segunda, em conferência de imprensa.

Isto significa que as escolas e o metro vão manter-se encerradas até lá, uma vez que as autoridades consideram que a cidade continua sob ameaça iminente de atentados, como os que ocorreram em Paris.

"Queremos regressar à normalidade. As escolas e o metro reabrem na quarta-feira, mas a situação do metro vai ser analisada progressivamente", explicou Charles Michel.

No resto do país, o alerta mantém-se no nível 3.

"Continuamos a enfrentar o mesmo tipo de ameaça que enfrentávamos ontem [domingo]", disse o chefe do Governo, acrescentando que os centros comerciais, as ruas com mais comércio e os transportes públicos são os principais alvos de ameaça terrorista.

Charles Michel anunciou, ainda, que o alerta será revisto na próxima segunda-feira.