• Um carro atravessou a ponte de Westminster, em Londres, na quarta-feira, e abalroou várias pessoas. Depois parou junto ao parlamento britânico

  • Suspeito esfaqueou um polícia no perímetro do parlamento e foi atingido a tiro por outros agentes em seguida

  • A sessão da Câmara dos Comuns foi suspensa. Políticos e funcionários ficaram retidos no local

  • Ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico

  • Atacante era britânico e já tinha sido investigado pelos serviços secretos. Chamava-se Khalid Masood, tinha 52 anos. Nasceu em Kent, Inglaterra. Segundo a BBC, o nome de batismo de Masood é Adrian Elms.

  • Oito suspeitos foram detidos durante as buscas realizadas pela polícia britânica

  • Três agentes da polícia ficaram feridos

  • Dos 40 feridos, 28 continuam internados

  • Há feridos de 11 países: 12 britânicos, três crianças francesas, dois romenos, quatro sul-coreanos, dois gregos, um alemão, um polaco, um irlandês, um chinês, um italiano e um norte-americano

  • A primeira-ministra britânica, Theresa May, estava no parlamento na altura do ataque. Foi retirada imediatamente. May apelidou o ataque de "doentio" e disse que terror não vai vencer

  • Há pelo menos um português entre os feridos do ataque: um jovem de 26 anos que foi atropelado na ponte de Westminster. Sofreu cortes nos joelhos e mãos e recebeu alta hospitalar ao início da noite

  • Uma mulher foi retirada com vida do rio Tamisa a seguir ao ataque. Chama-se Andreea Cristea, de 29 anos, arquiteta romena, estava na cidade com o noivo Andrei Burnaz, para celebrar o aniversário do engenheiro

  • Polícia britânica aumentou a vigilância noutros locais de Londres

Siga toda a informação sobre o ataque em Londres AO MINUTO

Catarina Pereira Catarina Machado Patrícia Pires / Notícia inserida originalmente no dia 22 às 17:08