A Suíça está a preparar um ambicioso plano de testagem à covid-19, que prevê testes gratuitos para toda a população, de modo a garantir um desconfinamento seguro.

De acordo com a proposta do governo cada pessoa terá direito por mês a cinco testes rápidos, sendo que todos aqueles que sejam realizados em farmácias ou centros de testagem também não terão qualquer custo

A medida, que terá um custo, só em 2021, de mil milhões de francos suíços, ou seja, cerca de 900 milhões de euros, deverá ser aprovada na próxima sexta-feira, entrando em vigor dia 15 de março e assim que os testes rápidos estejam disponíveis em massa.

Escolas e empresas devem realizar estes testes com frequência.

De modo a interromper as cadeias de contágio, é necessário identificar rapidamente quem está infetado. A testagem é uma componente essencial do controlo da pandemia", defende o executivo.

A Suíça encontra-se, neste momento, em processo de desconfinamento, com a reabertura esta semana de lojas, museus, livrarias e atividades desportivas e culturais para jovens. As escolas estão abertas, mas os restaurantes, cinemas e teatros continuam fechados.

A próxima fase está prevista para 22 de março, se a evolução da pandemia o permitir, não sendo, ainda, conhecido em que moldes acontecerá.

Desde o início da pandemia, já morreram 9.331 doentes na Suíça e no Liechtenstein dos 562.290 infetados.

Catarina Machado