A primeira-ministra britânica esclareceu esta quinta-feira que o rascunho do acordo para o 'Brexit' aprovado na quarta-feira “não é o acordo final”, mas é do interesse nacional e permite sair da União Europeia (UE) “de forma suave e ordeira”.

O que nós concordámos ontem [quarta-feira] não foi o acordo final. É um rascunho de um tratado. Significa que vamos deixar a UE de uma forma suave e ordenada e define a estrutura para um relacionamento futuro que garante o interesse nacional”, vincou Theresa May.

Theresa May foi apresentar o texto à Câmara dos Comuns e começou a declaração agradecendo a Dominic Raab e Esther McVey, que se demitiram esta manhã do ministério para a Saída da União Europeia e do ministério do Trabalho e Pensões, respetivamente.

Estes alegaram não concordar com o projeto de acordo que foi aprovado "coletivamente", mas não por unanimidade, num Conselho de Ministros que durou cinco horas na quarta-feira.

"Concretizar o Brexit envolve escolhas difíceis para todos nós. Não concordamos com todas essas escolhas, mas eu respeito as suas opiniões. E gostaria de agradecer sinceramente por tudo o que eles fizeram", disse May.