Um segundo referendo sobre o brexit pode ser uma opção,  mas não no imediato. A opinião é do líder dos Trabalhistas, o principal partido britânico da oposição.

Em entrevista à Sky News, Jeremy Corbyn confirmou, sem surpresa, que o Partido Trabalhista vai chumbar no parlamento o acordio proposto pela primeira ministra para o Brexit

Já a primeira-ministra britânica, numa altura em que se fala numa moção de censura dentro do próprio Partido Conservador, considera prejudicial para as negociações ser afastada do cargo de chefe de governo.

Uma mudança de liderança nesta altura não vai facilitar as negociações. E não vai mudar a aritmética do Parlamento. O que vai trazer é um grau de incerteza".

Também em entrevista à Sky News, May acrescentou que essa incerteza será "para as pessoas e para os seus trabalhos". 

"O que vai trazer é o risco de atraso nas negociações e esse risco pode atrasar ou frustrar o Brexit", advertiu.