«Exortamos os Estados Unidos a manterem-se fiéis aos seus compromissos acerca do Tibete e a lidarem com a referida questão (o Tibete) tendo em conta os interesses globais das relações sino-norte-americanas».