Duas pessoas morreram durante um tiroteio num casino perto de Green Bay, no Wisconsin, EUA, além do suspeito do ataque, abatido pela polícia, informaram as autoridades no sábado.

Uma terceira pessoa terá ficado ferida com gravidade.

De acordo com a agência de notícias Associated Press (AP), o responsável da polícia do condado de Brown, Kevin Pawlak, disse que o indivíduo armado visava uma pessoa com quem tinha um diferendo, que não se encontrava no casino.

Apesar disso, "decidiu alvejar alguns dos [seus] colegas ou amigos", acrescentou.

O incidente deu-se no sábado num casino operado pela Nação Oneida, a tribo encarregada de gerir o estabelecimento, e acontece após uma série de tiroteios nos Estados Unidos.

Em 18 de abril, três pessoas morreram e duas ficaram gravemente feridas num tiroteio num bar na localidade de Somers, no condado de Kenosha, no Wisconsin.

Na quinta-feira, duas pessoas que estavam a jantar no terraço do icónico restaurante Peter Luger Steak House, em Nova Iorque, ficaram feridas por tiros disparados de outro restaurante.

O presidente norte-americano, Joe Biden, classificou a violência armada no país uma "vergonha internacional" e apelou a regras mais duras para restringir o porte e a comercialização de armas.

/ CM