Um cidadão francês foi esta segunda-feira condenado com a pena de morte na Indonésia, depois de ter sido acusado de tráfico de droga. Felix Dorfin tem 35 anos e tinha sido detido em setembro.

Dorfin foi detido no aeroporto de Lombok quando transportava uma mala com cerca de três quilos de ecstasy e anfetaminas. Embora os procuradores tivessem pedido 20 anos de prisão e uma multa de 10 milhões de rupias (cerca de 620 mil euros), o tribunal indonésio foi além do pedido.

O tribunal terá considerado o envolvimento do francês numa rede internacional de tráfico de droga e a quantidade da droga transportada como fatores determinantes para a aplicação da sentença.

Dorfin chegou a fugir da prisão onde estava detido, tendo sido encontrado 11 dias depois. Em declarações aos meios de comunicação franceses, o advogado de defesa diz que Dorfin não sabia qual era o conteúdo da mala, afirmando o seu cliente como uma “vítima” do processo. O advogado anunciou também que vai recorrer da sentença.

Na altura da sua fuga, em janeiro, Dorfin causou sensação, uma vez que escapou da prisão sem deixar rasto. Não ficou esclarecido se a fuga teve influência no agravar da decisão.

A Indonésia é conhecida pelas suas penas pesadas em casos relacionados com o tráfico de droga. Atualmente há mais dois estrangeiros condenados à morte no país: a britânica Lindsay Sandiford e o também francês Serge Atlaoui, sentenciados com pena capital em 2013 e 2007, respetivamente.

Em 2015 dois australianos foram executados depois de serem condenados como os líderes de um gangue que traficava droga na Indonésia.