Um homem de 42 anos morreu a bordo de um avião na passada sexta-feira, no México. O japonês Udon N (nome atribuído pelas autoridades) fazia a viagem entre Colômbia e Japão quando se sentiu mal e começou a sofrer convulsões. A autópsia realizada no domingo confirmou as suspeitas de que o homem carregava droga no estômago e intestino.

O episódio aconteceu depois de uma escala na Cidade do México. Após levantar voo da capital mexicana, o estado do japonês agravou-se, o que obrigou a tripulação a fazer uma aterragem de emergência em Hermosillo. Quando as equipas médicas chegaram ao local, o homem foi declarado morto.

O alerta foi dado perto das duas horas da manhã, com as equipas de emergência a acorrerem ao local 25 minutos depois. Após as diligências, o voo com 198 passageiros seguiu a rota até ao aeroporto de Narita, em Tóquio.

Por se tratar de um caso complexo, foi pedido à Procuradoria-Geral do Estado de Sonora que se encarregasse da análise forense, de modo a determinar a causa de morte do homem. 

A nota de autópsia agora revelada confirma que o japonês carregava 246 cápsulas de cocaína no estômago e no intestino. Cada unidade teria aproximadamente 2,5 centímetros por um.

A causa da morte foi um edema cerebral por crise hipertensiva, derivado de uma overdose causada pelo excesso de drogas no organismo. Os restantes exames não revelaram sinais de violência ou doenças.

⭕️ Autopsia revela que fueron 246 envoltorios de narcóticos en el cuerpo del pasajero de origen japonés, lo que le ocasionó la muere en el aeropuerto de #Hermosillo.

🔗 Detalles 👉 https://t.co/xlO4FzOKo0 pic.twitter.com/aM59e1gqg4