Pelo menos duas pessoas morreram e sete ficaram feridas, no sul do México, na sequência de um confronto entre dois grupos de traficantes de migrantes, perto da fronteira com a Guatemala, informaram as autoridades judiciais locais.

Os confrontos tiveram lugar no domingo de manhã, na cidade de Venustiano Carranza, no estado de Chiapas, no sul do país, onde os residentes notificaram a polícia de um tiroteio em curso.

No local, as autoridades encontraram os corpos de dois alegados criminosos guatemaltecos e sete feridos: seis guatemaltecos, incluindo quatro menores, e um presumível traficante mexicano de 36 anos.

As autoridades da Guatemala confirmaram a morte de dois cidadãos, alegados traficantes de migrantes no seio da comunidade indígena Chuje de Huehuetenango, localizada perto da fronteira com o México.

A organização não-governamental (ONG) OCEZ-Región Carranza tem denunciado repetidamente a presença de grupos armados que operam na região, "sem qualquer intervenção das autoridades".

A mesma ONG acusou a polícia de ter ligações com os traficantes.