As Ilhas Faroé, um grupo de ilhas autónomas localizadas a norte do oceano Atlântico, entre a Islândia e a Noruega, decidiram “fechar” portas aos turistas para "manutenção". Gerir uma atração turística nem sempre é tarefa fácil, mas os responsáveis pelas visitas às ilhas arranjaram uma forma inovadora de cuidar da sua "casa", sem deixar de receber visitas.

No site oficial de turismo das Ilhas Faroé - Visit Faroe Islands - está um aviso que diz “fechado para manutenção, aberto para turismo voluntário”, acompanhado de um vídeo que explica todo o projeto.

Closed for maintenance, open for voluntourism from Visit Faroe Islands on Vimeo.

Apesar de não sofrerem de excesso de turismo, o aumento do número de visitantes tem deixado mazelas na natureza de algumas das 18 ilhas que compõem este arquipélago. Assim, decidiram “fechar” portas – o que significa que não existem hotéis abertos nem aviões a sobrevoar – no fim de semana de 26 e 27 de abril deste ano.

Durante estes dias, todos os turistas e habitantes locais estarão e trabalhar em prol dos projetos de conservação, manutenção e limpeza, de modo a garantir todas as condições para receber "os visitantes de 2019"

Assim, as pessoas que estão a morrer de vontade de visitar as Ilhas Faroé durante esse fim de semana, podem, desde já, inscrever-se. São necessários apenas 100 voluntários. Requisitos? Nenhuns, apenas vontade de ajudar.

Os turistas selecionados vão receber gratuitamente alojamento e alimentação durante três noites - 25, 26 e 27 de abril - e têm ainda a possibilidade de estender a sua viagem caso desejem fazê-lo. 

Guðrið Højgaard, diretor do Visit Faroe Islands, em declarações à CNN Travel, disse que já recebeu milhares de candidaturas.

Relativamente ao aumento de turistas nas ilhas, afirmou que "o turismo não se resume a números” e que “recebemos turistas todos os anos, mas também temos responsabilidades para com a nossa comunidade, para com o nosso bom ambiente, e o objetivo é proteger as ilhas, de forma a garantir um crescimento sustentável e responsável”.

Højgaard disse ainda que o evento tem tido uma adesão, e uma popularidade, tão grande, que decidiram torná-lo anual.

Segundo dados das Autoridades do Turismo locais, as visitas aumentaram cerca de 10% nos últimos anos.