Dois turistas do Senegal foram banidos da Grande Muralha da China, no dia 30 de abril, por terem passado para uma zona proibida e escalado uma parte da parede que estava a ser reconstruída.

Segundo os responsáveis pelo monumento, citados pela CNN, uma grande parte da parede nessa área é instável e precisa de reparações.

Do ponto de vista da segurança, a Grande Muralha é íngreme e os tijolos estão soltos, por isso, se não tiver cuidado, pode cair ou ficar ferido”.

 

Após ter tomado conhecimento do comportamento dos dois turistas, a empresa responsável tomou medidas de imediato e, através do sistema de bilhetes, identificou os homens e colocou-os numa lista negra, que não mais permitirá a sua entrada.

De acordo com o jornal Global Times, esta poderá ter sido a primeira vez na China que um estrangeiro foi adicionado a uma lista de proibição de turismo.

A Grande Muralha é uma das atrações turísticas mais populares da China, tendo mais de 10 milhões de visitantes um ano antes da pandemia.

Redação