A Turquia não fará “nenhuma concessão” na defesa dos seus interesses no Mediterrâneo Oriental, afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, apelando à Grécia que se abstenha de cometer “qualquer erro” que conduza à “sua ruína”.

“A Turquia tomará o que lhe pertence por direito no Mar Negro, no Mar Egeu e no Mar Mediterrâneo […] Não faremos absolutamente nenhuma concessão em relação ao que nos pertence”, disse Erdogan num discurso em Istambul para assinalar uma efeméride turca.

“Convidamos os nossos homólogos a […] absterem-se de qualquer erro que abra caminho à sua ruína”, advertiu o presidente turco, numa altura de elevada tensão entre a Grécia e a Turquia a propósito de jazidas de gás recentemente descobertas no Mediterrâneo, que agravam as disputas que já os opunham em relação às respetivas fronteiras marítimas.

O discurso de Erdogan ocorre um dia depois de uma visita de mediação a Atenas e a Ancara do ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Heiko Maas, cujo país preside atualmente ao Conselho da União Europeia (UE).

Acusando a Grécia de tentar juntar a UE contra a Turquia, Erdogan desafiou hoje os países que pretendam envolver-se na disputa, afirmando: “A Turquia já não é um país cuja paciência, determinação, meios e coragem possam ser testados […] Os que querem opor-se a nós e que estão dispostos a pagar o preço, que o façam. Caso contrário afastem-se do nosso caminho”.

/ AM