Um novo balanço aponta para a morte de pelo menos 17 pessoas no domingo numa explosão de uma viatura armadilhada em Azaz, na fronteira da Síria com a Turquia, de acordo com uma organização não-governamental.

Quatro crianças estão entre os mortos, disse à agência de notícias France-Presse o diretor do Observatório Sírio para Direitos Humanos (OSDH), uma organização sediada na Grã-Bretanha com uma vasta rede de fontes na Síria.

A explosão ocorreu quando muitas pessoas saíam do local onde realizavam as orações da noite", disse Rami Abdul Rahman.

Este ataque, que ainda não foi reivindicado, ocorreu um dia após uma explosão similar que causou a morte a dez pessoas e feriu outras 20 em Raqa (nordeste da Síria).

A Turquia lançou uma operação chamada "Escudo do Eufrates" em 2016, assumindo o controlo de um território de mais de dois mil quilómetros quadrados no norte da Síria, incluindo a cidade de Azaz para expulsar o grupo extremista Estado Islâmico e impedir o avanço de forças curdas.