Uma mulher, que viveu 18 anos na floresta, fugiu de casa e voltou para a companhia dos animais da selva.

A história de Rochom P'ngieng, de 29 anos, está a emocionar o Camboja, o seu país de origem.

Aos oito anos, Rochom desapareceu, quando pastoreava uma manada de búfalos perto de um floresta virgem, na fronteira norte do Camboja, tendo sido encontrada 18 anos mais tarde e levada para junto da família, depois de identificada através de uma cicatriz.

Quando foi descoberta, em 2007, Rochom estava nua, extremamente magra e «andava curvada para a frente como um macaco», catando grãos de arroz do chão para se alimentar.

Mas, ao que parece, o ambiente agreste da floresta não desagradou totalmente a cambojana. De acordo com o jornal «The Phnom Penh Post», citado pela BBC, Rochom voltou a fugir na semana passada em direcção à selva.

«Ela tirou a roupa e fugiu de casa sem dizer uma única palavra a nenhum membro da família», disse seu pai, Sal Lou, ao jornal, acrescentado que a polícia está a investigar o caso.