O conflito na Líbia fez até agora cerca de 10.000 mortos e 55.000 feridos, afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano, Franco Frattini, citando o chefe do Conselho de Transição líbio, Mustapha Abdeljalil.

«O presidente Abdeljalil falou-nos de 10.000 mortos na Líbia, vítimas de um regime sanguinário, e de 50.000 a 55.000 feridos», disse Frattini à imprensa depois de se reunir com o dirigente rebelde.

O chefe da diplomacia italiana disse ter, por isso, prometido a Abdeljalil aumentar o número de admissões nos hospitais italianos de feridos graves do conflito, à semelhança dos 25 feridos transportados na semana passada por um avião militar italiano para um hospital na Lombardia, norte de Itália.
Redação / CP