As tropas sírias detiveram centenas de pessoas num bairro sunita de Latakia e levaram-nas para um complexo desportivo da cidade, que está sob ataque das forças do regime há já quatro dias.

O ataque militar a Latakia iniciou-se no fim-de-semana, numa tentativa de esmagar a contestação ao presidente do país, Bashar al-Assad, que dura há já cinco meses e alastrou por várias cidades do país.

«Os bombardeamentos e o som das metralhadoras dos tanques abrandaram hoje. Eles estão a levar centenas do bairro de al-Raml para a Cidade Desportiva», disse à Reuters um estudante universitário, que pediu para não ser identificado,.

O jovem explicou ainda que que estão a ser detidas outras pessoas «de forma aleatória» em outras partes de Latakia e que também estão a ser levadas para o complexo desportivo.

Os tanques que têm atacado a cidade, encontram-se agora na principal praça, a Praça da Revolução.

Um diplomata que se encontra em Damasco disse à Reuters que as «notícias sobre as condições de detenção e tortura são cada vez mais alarmantes».
Redação