Seis leões foram encontrados mortos e mutilados em uma das maiores e mais conhecidas reservas nacionais do Uganda, disseram as autoridades locais este sábado.

Segundo a AFP, traficantes de animais selvagens são suspeitos de terem envenenado os grandes felinos.

Os cadáveres dos leões foram encontrados no Parque Nacional Rainha Elizabeth, no oeste do país, com várias partes do corpo cercadas por corvos e urubus, sugerindo que o veneno foi a arma letal em jogo.

A Autoridade de Vida Selvagem do Uganda (UWA) sublinhou que ficou "triste" com a morte dos leões, conhecidos pela sua habilidade incomum de subir a árvores na famosa reserva.

Uma investigação já está em curso e a polícia local está a determinar exatamente o que aconteceu com os felinos, disse a UWA.

Visto que algumas partes do corpo dos leões estão desaparecidas, não podemos descartar o tráfico ilegal de animais selvagens", disse o gerente de comunicações da UWA, Bashir Hangi, em comunicado.

O parque faz fronteira com a República Democrática do Congo (RDC), tal como o famoso Parque Nacional de Virunga, habitat de raros gorilas da montanha, onde grupos armados operam.