As farmacêuticas Pfizer e BioNTech anunciaram esta quarta-feira terem alcançado um acordo para o fornecimento à União Europeia de 200 milhões de doses suplementares de vacinas contra a covid-19.

A Pfizer, dos Estados Unidos, e a BioNTech, da Alemanha, comunicaram que estas doses se juntam aos "300 milhões (de vacinas) inicialmente encomendadas" pela UE.

A Comissão Europeia tem ainda como prerrogativa a possibilidade de encomendar mais 100 milhões de doses de vacinas contra o SARS-CoV-2.

As duas empresas afirmam que as 200 milhões de doses devem ser fornecidas este ano, 75 milhões delas no segundo trimestre de 2021. 

A vacina Pfizer-BioNTech foi a primeira da três aprovadas até ao momento pela União Europeia. As outras duas vacinas são das empresas Moderna e AstraZeneca. 

Bruxelas enfrenta atualmente fortes críticas devido à lentidão da campanha de vacinação no bloco europeu pela falta de coordenação no processo de aquisição de vacinas.

Os atrasos nas entregas por parte das farmacêuticas contribuíram para aumentar a frustração dos Estados-membros.

/ MJC