«Crianças foram mortas quando estudavam numa sala de aula ou dormiam na sua cama, ficaram órfãs, foram raptadas, torturadas, recrutadas, violadas e mesmo vendidas como escravas. Nunca na história recente tantas crianças foram sujeitas a uma brutalidade tão inqualificável», disse.
















«É tristemente irónico que, neste 25.º aniversário da Convenção dos Direitos da Criança, em que pudemos celebrar tantos progressos para a infância no mundo, os direitos de tantos milhões tenham sido brutalmente violados», disse Lake.