A Bélgica suspendeu a aplicação da vacina da Johnson & Johnson a pessoas com menos de 41 anos, após a primeira morte na Europa por graves efeitos colaterais associados à inoculação.

"A Conferência Inter-ministerial decidiu suspender temporariamente a vacina de Janssen à população em geral a partir dos 41 anos, enquanto se aguarda uma análise de riscos-benefício mais pormenorizada pela EMA (Agência Europeia de Medicamentos)", disse o ministro da saúde belga, citado pela Reuters.

A EMA está neste a analisar a morte de uma mulher de 37 anos, na Bélgica, que sofria de um coágulos sanguíneos com plaquetas baixas, uma condição que é geralmente descrita como um dos efeitos secundários da vacina. A mulher tinha sido internada e morreu no passado dia 21. 

A mulher tinha sido vacinada através de seu emprego, fora da campanha oficial de vacinação belga

"Como a pandemia global continua a devastar comunidades em todo o mundo, acreditamos que uma vacina covid-19 de injeção única e facilmente transportável com proteção comprovada contra múltiplas variantes pode ajudar a proteger a saúde e a segurança das pessoas em todos os lugares", disse a Johnson em comunicado, reafirmando que a segurança é uma das suas prioridades.

Maria João Caetano