A Organização Mundial da Saúde (OMS) retomou o processo para uma eventual autorização do uso de emergência da vacina russa contra a covid-19, a Sputnik V, depois de ter estado bloqueado durante vários meses.

O anúncio foi feito esta sexta-feira pela OMS na videoconferência de imprensa regular sobre a evolução da pandemia da covid-19.

Ainda é preciso haver muita troca de informações antes de o processo estar concluído, mas o processo está a avançar novamente e isso é uma notícia muito boa", afirmou a subdiretora-geral da OMS para o Acesso a Medicamentos, Mariângela Simão.

A OMS aguarda o dossiê completo sobre a vacina, havendo problemas ao nível das inspeções junto do fabricante, adiantou Mariângela Simão.

A autorização de uso de emergência por parte da OMS daria um reconhecimento mais amplo à vacina, permitindo a sua utilização pelo mecanismo de distribuição universal e equitativa Covax, destinado essencialmente aos países mais pobres.

A Sputnik V, administrada na Rússia e noutros países como México, Argentina, Argélia, Irão, Paquistão, Índia, Filipinas e Emirados Árabes Unidos, não está autorizada na Europa nem nos Estados Unidos.

Até à data, a OMS aprovou vacinas contra a covid-19 de seis laboratórios.

LEIA TAMBÉM:

OMS ALERTA PARA POSSÍVEL ESCASSEZ DE MAIS DE MIL MILHÕES DE SERINGAS

COP26: MAIS DE 50 PAÍSES QUEREM BAIXAR EMISSÕES DE SISTEMAS DE SAÚDE

/ PF