As autoridades mexicanas revelaram, na quinta-feira, ter retirado, ao longo da semana, um total de 32 corpos e nove cabeças de diversas valas no estado de Guerrero, no sul do país.

Os restos mortais foram descobertos entre terça e quinta-feira em 17 valas numa zona montanhosa na aldeia de Pochahuixco, do município de Zitla, uma região sitiada por conflitos entre cartéis de droga rivais.

As descobertas são terríveis”, disse Roberto Alvarez, porta-voz da segurança do estado mexicano de Guerrero.

Os corpos foram levados para a capital do estado, Chilpancingo, para serem identificados, indicou o mesmo responsável num comunicado.

O anterior balanço dava conta da descoberta de 19 cadáveres.

 
Redação / AM