É a primeira reacção de Mario Vargas Llosa, o novo Nobel da Literatura. O escritor peruano falou ao jornal El País VEO7, e mostrou-se muito surpreendido.

«Ainda nem acredito. Estou muito surpreendido. Não esperava. Há muitos anos que o meu nome não era mencionado, por isso foi uma surpresa total. Uma surpresa agradável, mas grande surpresa», começou por dizer, acrescentando, ainda incrédulo: «O meu nome há muito tempo que não era mencionado. Foi uma surpresa absoluta».

Llosa encontra-se em Nova Iorque, pois ainda ontem iniciou o semestre na cadeira de Literatura Latino-americana como professor convidado na Universidade de Princeton. A sua quarta-feira, aliás, foi preenchida por uma aula em que falou da filosofia da escrita e o que o motiva a escrever.

Esta quinta-feira, foi surpreendido pela notícia: «Era muito cedo, penso que por volta das cinco da manhã. Estava a ler, porque acordo sempre muito cedo, e recebo uma chamada, que a minha mulher atendeu. Disse-me: olha, estão a ligar e eu não sei muito bem de que se trata. Quando ligam a estas horas fico nervoso, porque pode ser algo negativo relacionado com a família. Quando fui ao telefone, era o secretário-geral da Academia Sueca [Peter Englund], a dizer que ia anunciar em 15 minutos e que se quisesse via pela televisão ou pela internet. Pensei que era alguma brincadeira de um amigo, mas confirmou-se».

«Muito contente e até algo aturdido com a notícia», Vargas Llosa prepara-se agora para receber o impacto da notícia, recebendo contactos de todo o mundo. Aos 74 anos, a sua vida mudou.