Espanha prolongou até 30 de março as restrições em vigor à entrada no país de passageiros provenientes do Reino Unido, por via aérea e marítima, e também dos voos do Brasil e da África do Sul.

A decisão anunciada hoje pela ministra porta-voz do executivo espanhol, María Jesús Montero, é tomada para proteger a saúde dos cidadãos e controlar a propagação das novas variantes do vírus da covid-19.

Com algumas exceções, as deslocações em causa só podem ser efetuadas quando transportam exclusivamente cidadãos espanhóis e residentes em Espanha, assim como de residentes em Andorra e os seus nacionais, e passageiros em trânsito internacional para um país que não pertença ao espaço Schengen com uma escala inferior a 24 horas e sem sair da zona de trânsito do aeroporto espanhol.

De acordo com a porta-voz, a decisão faz parte da ação determinada por Madrid para proteger a saúde e a segurança dos cidadãos do país, conter a progressão da doença e reforçar a saúde e os sistemas sociais e de saúde, tudo seguindo as recomendações no domínio da coordenação europeia na luta contra a pandemia.

Este prolongamento das restrições é tomado após uma decisão inicial de 22 de dezembro e uma renovação de 2 de fevereiro de 2021, que estabeleceu a prorrogação das medidas excecionais para limitar a propagação do novo coronavírus.

A extensão de todas estas restrições entra em vigor a partir das 18:00 de 16 de março de 2021 até às 18:00 de 30 de março.

/ CE