O Papa Francisco mandou enviar cerca de 15 mil gelados para duas cadeias de Roma, Itália, naquele que está a ser um dos verões mais quentes registados naquela região. 

A informação foi divulgada esta quarta-feira pelo jornal britânico The Guardian, que dá conta que o gesto do pontífice tem como objetivo que os reclusos das prisões 'Regina Coeli' e de 'Rebibbia' se "refresquem".

O Vaticano avançou através de um comunicado que a doação foi um dos vários "pequenos gestos" para "ajudar a dar esperança a milhares de reclusos das cadeias de Roma", lê-se. 

O Vaticano adiantou ainda que irá continuar a dedicar-se a visitar estes presos.