As cantinas universitárias de Berlim vão começar a preparar, a partir do próximo semestre, principalmente refeições veganas e vegetarianas, com o objetivo de tornar os menus mais ecológicos.

Os menus vão passar a ser 68% veganos, 28% vegetarianos e apenas 4% carnes e peixes. Às segundas-feiras, não haverá pratos de carne disponíveis.

A carne está presente em muitos dos pratos tradicionais alemães e segundo os cientistas, as emissões de carbono produzidas pela indústria da carne estão a contribuir para o aumento da poluição.

A criação de animais é responsável por 14,5% das emissões globais de gases com efeito estufa, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

Daniela Kummle, do Studierendenwerk, um grupo de apoio estudantil, explicou à BBC que existe cada vez mais procura por pratos sem carne nas cantinas e que a maioria dos estudantes apoiou esta transição.

Segundo a estudante, um estudo realizado em 2019 revelou que 14% dos estudantes da universidade eram veganos e outros 33% vegetarianos.

Os pratos que os alunos poderão pedir incluem um ensopado de vegetais veganos com leite de coco e lentilhas vermelhas e uma tigela de grão-de-bico e quinoa com vegetais e sementes de chia.

A primeira cantina vegana em Berlim para estudantes foi inaugurada, em 2019, na Universidade Técnica da cidade.

Redação / IC