A Viacom decidiu levar a tribunal a sua batalha contra o YouTube, e exige 760 milhões de euros como compensação pela publicação não autorizada dos seus conteúdos, noticia o jornal espanhol El País.

Há pouco mais de um mês o grupo americano, que detém a MTV e os estúdios Dreamworks, exigiu ao Google, dono do portal de vídeos, que retirasse todos os conteúdos. A petição não foi levada em conta e a Viacom exige uma indemnização pelos danos que o uso dos seus programas, sem autorização, possa ter causado.

Segundo um comunicado, a Viacom acusa o Google de «violação massiva e internacional dos direitos de autor», e para além da compensação monetária pede ainda que se adoptem as medidas necessárias para que termine a sua actividade.

O grupo assegura que mais de 160 mil vídeos do YouTube, contêm material seu e já foram vistos mais de 1500 milhões de vezes. As suas petições para que estes vídeos fossem retirados remontam a Outubro de 2006, quando exigiu que eliminassem do portal vídeos do canal Comedy Central.

Desde então ambas as companhias têm estado a negociar um possível acordo que acabou por não se concluir.
Portugal Diário