Victoria Bateman, professora na respeitada universidade britânica de Cambridge, doutorada em Oxford, especialista em História Económica e Macroeconomia, tem 40 anos e uma capacidade ímpar de se despir de preconceitos e pôr a nu o que, a seu ver, vai mal no reino. A saber, o Brexit: a saída do Reino Unido da União Europeia que continua a merecer o seu protesto.

Esta terça-feira, no programa matinal "Good Morning Britain" (Bom dia Grã-Bretanha) da estação ITV, que chega a atingir audiência da ordem do milhão de pessoas, Victoria Bateman expôs os seus argumentos mostrando o que chamou as "novas roupas do imperador": a sua nudez, marcada com a frase "Brexit deixa a Grã-Bretanha nua".

"Despido economicamente"

No programa, a professora Victoria Bateman voltou a defender que a saída da Grã-Bretanha da União Europeia deixará o país "exposto" e "despido economicamente". E fê-lo nua, uma vez mais, como já vem sendo hábito nos últimos tempos.

A mensagem-chave que tenho para transmitir é que o Brexit é a nova roupa do imperador. O que os seus grandes defensores prometeram aos eleitores simplesmente não é possível", afirmou a professora.

A economia britânica enfrenta muitos, muitos problemas neste momento - falta de habitação, problemas com o serviço nacional de saúde, salários estagnados, muitas pessoas recorrendo a bancos de alimentos - mas a União Europeia não é a causa desses problemas".

Ora, como é que o Brexit nos vai ajudar a resolver esses problemas? Isso está no coração de nossas lutas diárias?"

"Corpo para mais do que sexo e bebés"

Nua, uma vez mais, mais uma vez Victoria Bateman foi confrontada com a questão se não seria verdadeiramente uma exibicionista. 

Porque deveria eu, como mulher, usar o meu corpo apenas para sexo e bebés? Porque não deveria usar o meu corpo para transmitir uma mensagem importante?", foi a resposta da economista.

Já vi isso muitas vezes no Twitter e minha resposta é: não, não sou uma exibicionista. Sou uma mulher, confortável com o meu corpo, no controlo do meu corpo, que está feliz em usar o corpo para transmitir uma mensagem importante sobre a questão mais importante que a Grã-Bretanha enfrenta em toda uma geração, para levantar questões sobre todo este 'projeto Brexit'"

Com a sua campanha à flor da pele, a professora Victoria Bateman já há quatro dias usara o mesmo género de protesto numa entrevista matinal na Radio 4, onde fez um strip-tease enquanto falava e desafiou o deputado ultra-conservador Jacob Rees-Mogg, defensor da saída do Reino Unido da União Europeia, a pôr tudo a nu num debate.

Se, com a prestação radiofónica, a professora Victoria não deu propriamente nas vistas, é sabido que há muito tem vindo a dar corpo aos protestos contra o Brexit. A própria promove as suas iniciativas, como foi o caso da palestra a 14 de janeiro, em Cambridge, na qual pediu ao público que assinasse o seu corpo como se fosse uma petição contra a saída da Grâ-Bretanha da União Europeia.