O líder do maior partido de esquerda na Grécia, o PASOK,e antigo ministro das Finanças, Evangelos Venizelos, foi hoje vaiado quando votava nas eleições parlamentares.

De acordo com um repórter da AFP que estava presente quando o antigo governante colocava o voto na urna, numa escola em Salónica, na Grécia, Venizelos foi vaiado e insultado por cinco ou seis pessoas que estavam no local, que lhe gritaram «Ladrão» e afirmaram que só conseguiria arranjar emprego na Alemanha.

Enquanto ministro das Finanças do governo cessante, liderado pelo tecnocrata Lucas Papademos, Venizelos ajudou a negociar o segundo resgate à Grécia, no valor de 130 mil milhões de euros, no princípio deste ano.

Já o primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, afirmou estar confiante na formação de um governo já nesta semana, após as eleições legislativas que decorrem hoje no país.

«Nós estamos todos de acordo que estas eleições são cruciais. Cada um é chamado a tomar uma decisão, não somente sobre quem vai governar, mas também sobre qual será o caminho do país nas próximas décadas», afirmou Papademos à saída do seu local de votação, numa escola em Atenas.

Questionado pelos jornalistas sobre as probabilidades dos políticos do país formarem um governo numa semana, respondeu: «Eu acredito que sim».