Nicolas Sarkozy não deixa dúvidas: se perder as eleições de Abril e Maio próximos abandona mesmo a política.

Em entrevista à rádio RMC, o presidente e candidato à reeleição pelo partido UMP respondeu apenas com um «sim» à pergunta reiterada. «Abandona a política se perder as eleições?», «Sim, pode colocar-me a questão três vezes que eu direi sempre sim», frisou.

Na entrevista, entre outros assuntos, aceitou comentar as questões mais polémicas, como a imigração e os hábitos religiosos de muçulmanos e judeus franceses. Sarkozy declarou que existe um risco de que as tradições religiosas criem divisões indesejáveis na população, com os muçulmanos, principalmente, querendo impor os seus costumes ao conjunto da sociedade. «Sou contra isso», declarou Sarkozy.

No que diz respeito ao direito de voto dos estrangeiros, a opinião foi: «Temos problemas de guetos no país. Vocês acham que com as tensões que existem atualmente em França, a crise económica, seria pertinente facilitar o debate municipal e dar aos estrangeiros o direito de votar? Vocês acham que isso iria acalmar a nação?».
Redação / FC