Na leitura do veredicto, Daniel Holtzclaw chorou







"Pensei que ninguém acreditaria em mim. Sou negra"