Goodluck Jonathan, o presidente da Nigéria decretou, este sábado, o estado de emergência no país, avançam as agências internacionais. Na base da decisão está a violência religiosa que oo país está a viver.

Recorde-se a onda de ataques nos dias seguinte ao Natal que tiveram como alvo a população cristã e igrejas. Os principais suspeitos da violência são o grupo de radicais islâmicos, Boko Haram.
Redação / PP