A disputa de terras entre duas aldeias vizinhas na Nigéria levou à morte de 50 pessoas no sábado, no sudeste da Nigéria, revelou um porta-voz do governo nigeriano.

«Cerca de 50 pessoas foram mortas quando um grupo de pessoas da comunidade Ezza atacou moradores da comunidade vizinha de Ezilo sobre uma disputa de terras», disse à agência noticiosa francesa (AFP) Onyekachi Eni, acrescentando que os confrontos não estão relacionados com a violência sectária que atingiu o país nas últimas semanas.

Por causa da intensidade dos confrontos de que o país tem sido palco, cuja responsabilidade é atribuída ao grupo radical islamita Boko Haram, o presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, decretou o estado de emergência nas áreas mais afetadas pela violência e ordenou o fecho de parte das fronteiras do país africano mais populoso.
Redação / PP