«As pessoas que cometem os crimes mais violentos, que em geral são crimes passionais ou rivalidades entre gangues, claramente não se preocupam com a pena de morte», disse Joe Domanick, diretor do Centro de Media, Crime e Justiça da Universidade da Cidade de Nova York, à BBC.





Execuções nos Estados Unidos