Vladimir Putin respondeu às duras acusações feitas pelo presidente dos Estados Unidos. Questionado por jornalistas sobre a polémica, Putin desejou saúde a Joe Biden. 

Sobre as declarações do meu homólogo norte-americano, nós estamos mesmo, como ele disse, familiarizados. O que é que eu lhe diria? Mantenha-se saudável. Eu diria: Desejo-lhe saúde!", disse Putin reforçando que não estava a brincar, muito menos a ser irónico. 

Declarações que surgem depois do presidente dos Estados Unidos ter acusado o seu homólogo russo de ser um “assassino” por ter, alegadamente, interferido nas eleições norte-americanas de 2020.

Isto surgiu no mesmo dia em que um relatório dos serviços de informações norte-americanos revelou que Putin deu instruções para prejudicar Biden na sua candidatura à Casa Branca, em novembro passado.

O Kremlin também já rejeitou as acusações dos serviços de informações norte-americanos, sobre a interferência nas eleições presidenciais, considerando-as um pretexto para incentivas novas sanções económicas contra a Rússia.

Uma avaliação dos serviços de inteligência, que foi agora desclassificada, revela que o Kremlin e o Governo iraniano tentaram ajudar Trump a derrotar o adversário democrata Joe Biden, nas eleições presidenciais de 3 de novembro.

O relatório divulgado pelo gabinete do diretor de Inteligência Nacional dos EUA mostra que houve uma tentativa por parte dos governos russos e iraniano em minar a confiança nos resultados das eleições presidenciais norte-americanas, bem como em difamar Joe Biden, com a autorização direta de Vladimir Putin.

Cláudia Évora / com Lusa