O presidente russo, Vladimir Putin, oficializou esta segunda-feira a suspensão da participação do país no tratado de desarmamento nuclear (INF), que tinha sido assinado com os Estados Unidos durante a guerra fria e denunciado no início de fevereiro por Washington.

Segundo um decreto divulgado hoje pelo Kremlin, e que entra em vigor após a assinatura de Putin, a participação de Moscovo é suspensa "até que os Estados Unidos cessem qualquer violação das suas obrigações nos termos do Tratado ou até à cessação da sua validade".